domingo, 18 de dezembro de 2016

O koala sardento



“Ah, que ninguém me dê piedosas intenções,

Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou,
É uma onda que se alevantou,
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
Sei que não vou por aí!”

                                                                  José Régio



       A verdade é que deu por ele não sei onde a fazer não sei o quê… mas que isso importa? O que é que importa mesmo nesta vida? Uma vida perdida dum koala que acordou cheio de sede. Um koala sardento que espera de pé que chegue 2017. Pois em 2017 deixa de ser koala.

       Enfim.. koalas...









1 comentário: